As eleições

A propaganda estatal é diária, é muito difícil você verificar algum produto ou serviço que não tenha nele, que seja um pouco de governo, como, por exemplo, o cigarro, com muito, e a fabricação de simples doces, que não tem muito (tirando impostos diretos e indiretos, alvará, burocracia empreendedora e outros impasses). Na televisão, rádio e internet, o cidadão vê tudo que o estado quer que ele enxergue, como novas construções, medidas protetivas, ampliação de setores, legislações novas e outros assuntos triviais, pois, umas das vias para manter a máfia forte e mandando no seu rebanho, é mostrar que o seu dinheiro está sendo bem investido, como a estrutura governamental detém o monopólio das armas, assim controlando a população com o medo, é interessante manter-se dentro das grandes mídias, com isso entrando na sua casa sem ao menos pedir licença.

Em anos de eleições, isso é extremamente abusivo e nocivo, porque políticos, pré-candidatos e outros peões, usam seu dinheiro através do fundo eleitoral e de recursos desviados de outros setores, tudo isso para te convencer que eles são a solução para os seus problemas, e falam isso a todo momento, porque é tão bom sentir que eles se importam com você e que vão melhorar sua vida, porém, isso não faz sentido algum, se tenho um problema, devo buscar uma saída, e não depender de um burocrata, devemos ter dependência zero do sistema politico, pois, muitos querem viver dele, mas não tomam noção que é ele que vive de nós. A cultura do voto aqui no Brasil, é tida como uma alegria, muitos gostam de chamar ela de festa da democracia, mas para o pensamento anarquista, isso é uma piada de mal gosto, sair espalhando papeizinhos de políticos, fazer buzinaços e aborrecer quem realmente produz e sustenta esses vagabundos, é visivelmente triste, eu particularmente não tenho apreço nenhum por pessoas assim, até porquê, quem apoia partidos políticos e suas coligações, tem total interesse em cargos lá dentro ou apenas é uma pessoa carente que é usada como massa de manobra, também muitos tentam chegar lá através de concursos para ficarem estáveis pelo resto da vida com um alto salário, benefícios e uma boa aposentadoria, tudo pago com o seu dinheiro, é um nojo você ter que ser obrigado a participar de algo mesmo não querendo, depois das eleições se prepare para acordar cedo novamente e arcar com uma alta carga tributaria nas suas costas. Não é só aqui na nossa localidade, mas em todos os países há jogo de poder, até mesmo em países que apenas tem um partido, mas dentro desse partido há brigas internas sobre o comando.

Muitas empresas privadas atuam em determinado mercado, pois, atuar em vários é caro e perigoso, porque entrar em um mercado desconhecido é um passo para chegar a falência rapidamente, como, por exemplo, uma empresa que atua no setor de alimentos, logo ela não atua no setor automobilístico, com essa linha de raciocínio quero chegar a visão que uma equipe politica não tem a menor capacidade de atuar em saúde, educação, segurança, cultura, esporte, desenvolvimento agrícola, industrial e outros, eles são falhos, essas tarefas devem ser divididas entre organizações privadas, também porque regular, intervir e apenas mandar, é antiético, imoral e não gera riqueza, ainda mais com uma equipe de pessoas com pensamento politico, e não com pensamento de agradar seus clientes, o estado não tem fregueses, pois, nós somos obrigados a sustentá-los por impostos, então não existe motivação de entregar um bom serviço, mas sim, se manter no poder, uma empresa privada tem que satisfazer seus consumidores pelo viés de se não cativá-los, o cliente vai para concorrência e a corporação irá à falência. Tenho total repúdio sobre as eleições, como que em só quatro anos, um bando de cretinos protocolaram um projeto que vai acabar com todos os problemas do município, estado ou país, isso não existe, a democracia é uma piada, ela é utópica por natureza e pela prática. As instituições privadas estudam o mercado, suas tendências, necessidades e afins, isso demora um bom tempo para poderem lançar um produto ou serviço de qualidade e acessível, para assim resolver determinado problema da sociedade, como a Uber, o iFood e o NuBank fazem, foi através de muito trabalho e esforço para conseguirem estar no topo do mercado e gozar disto, quando as coisas são públicas, parecem mais fáceis, os políticos falam tão bonito, até é cativante, mas a solução deles será cara, antiética, ineficiente, com isso, falha.

Não dependa do estado, se sua rua não está bem pavimentada, se junte com seus vizinhos, porque todos eles irão gostar de ter uma rua melhor, isso valoriza imóveis e negócios, porque se você depender do estado, o dinheiro vai sair do seu bolso de qualquer forma, então para um trabalho bem feito, se encontre com eles, troquem ideias, juntem materiais, escolham a melhor empresa visando o preço mais justo para executar o serviço, e assim, de forma agorista vamos tirando o governo do nosso corpo. A real riqueza é criada através de trocas voluntárias, não por licitações. Políticos estragam a vida de quem nem nasceu ainda, deixando altas dívidas públicas para eles, então não confie nos governantes. Somos nós que produzimos, então temos total direito de sonegar, o seu dinheiro é exclusivamente seu, não do estado. A mentalidade libertária visa um lugar sem impostos e proibições, liberdade de verdade, não pela metade. Com o avanço governamental, cada vez vimos mais problemas, como o fim do padrão ouro, censura, desarmamento, regulações, controle social, criação de corporativismo com a inciativa privada, destruição do tecido trabalhista e outras medidas que dizem te ajudar, mas, na verdade, muita ajuda quem não atrapalha, logo, morte a democracia e outros sistemas políticos, vote nulo.

Foto do escritor João Paulo Hotequil

Escrito por
João Paulo Hotequil,
atualizado no ano de 2020.