A democracia

Em um mundo onde já se existiu e existem diversos sistemas políticos que duraram e durarão por anos e anos, é interessante ressaltar a democracia, que teve origem na Grécia pelo século V (a.C.), ela nasceu com dois princípios básicos, o primeiro princípio é de poder ao povo, para assim toda população ter visibilidade no meio social, e o segundo princípio é de igualdade entre todas as pessoas que compõem tal região. Em Atenas, na Grécia, seus comandantes, ou melhor dizendo, seus legisladores, eles eram sorteados e com isso obtinham poder sobre os outros, porém, apenas cidadãos com mais de trinta anos conseguiam esse feito, portanto, não havia votação como acontece na democracia moderna. Essa maneira é muito mais eficaz que o modelo atual, pois, o poder tem possibilidades maiores de ser divido entre burocratas de diferentes ideias, e não apenas de dois lados como temos hoje. Lembrando que as leis eram decididas em uma espécie de reunião, chamada ágora, que era sempre em praça pública, como todos sabemos, nosso sistema legislativo é feito através da canetada de políticos, muito mais perigoso e duvidoso que naquele tempo.

Com certeza, em épocas passadas a democracia já apresentava vários problemas, mas nesse texto iremos falar exclusivamente da democracia moderna ou também como ela é chamada de democracia de direito social. Na verdade, o nome para este sistema deveria ser ditadura da maioria, porque é o que realmente acontece na prática, a cada quatro anos é escolhido um novo chefe de estado e seus capangas para determinado país, estado e cidade, isso ocorre através de uma votação, onde quem tem mais votos é quem determina tais leis, regulações, intervenções, carga tributaria, gastos e dentre outras características de um governo ditatorial.

Essa doutrina tem uma grande derivação do coletivismo, onde é pregado que o coletivo, ou melhor falando, a maioria tem razão e poder decisão sobre a minoria que deve aceitar as ordens e ser oprimida. O coletivo nunca sabe oque é melhor para cada um, nem deve saber e muito menos mandar na vida de outros elementos, cada pessoa sabe oque é bom para ela mesma. Com essa ideologia sangrenta e esse pensamento hipócrita foi que a maioria do povo alemão decidiu, aceitou e concordou em cometer os crimes do holocausto, também vale lembrar da população do Brasil colônia que através de seu coletivo decidiu escravizar o povo negro, isso é ridículo e é uma prova que a maioria é idiota, logo não deve se intervir em ações, gostos e características individuais.

Um ponto a ser destacado, é que se o governante fica por determinado tempo no poder, ele vai fazer de tudo para ficar mais e prolongar isso, assim aumentando propagandas na internet, televisão e rádio, ele também irá mentir sobre dados, estatísticas e principalmente o famoso gasto público. O Brasil no ano de 2020, tem uma dívida pública imensa, cerca de mais de quatro trilhões de reais, e todos nós sabemos que quem vai pagar essa conta não são políticos que tem vários auxílios, direitos, mordomias, altos salários, saúde, educação e segurança privada, mas sim o pobre que vive do seu pequeno salário para sustentar a sua família e pagar impostos altíssimos, que são revertidos em assistencialismo barato para mantê-los na miséria. Com isso a dívida pública será também problema do próximo governo, e não do atual que faz farra com dinheiro de pessoas que tem caráter e que acordam cedo todos os dias, diferente de políticos que são todos parasitas sem exceção.

Imagine você no mercado comprando um produto de determinada marca, ao seu lado está um certo grupo, e eles obrigam você a levar um produto de outra marca, pelo simples fato deles serem a maioria, isso é a democracia e seja bem-vindo a ela, um sistema totalmente antiético e imoral, com zero preservação dos direitos naturais e individuais de propriedade e vida. Chegando na parte antiética, a sociedade é apenas uma palavra para definir um grupo de pessoas, oque realmente existe e é relevante, é o bem-estar de cada sujeito. A democracia destrói os laços dos seres humanos, pois, ela as divide em maioria e minoria, e também as separa por classes sociais. A maioria é um grupo fictício, e a única minoria que existe, é o individuo, logo não é correto falar que a sociedade escolheu um governante, mas sim um grupo de indivíduos.

Políticos não sabem nem quem são seus eleitores, apenas defendem tais ideias para ganharem votos, chegar ao poder é oque importa para eles, e com isso os mesmos atacam outras pessoas que não tem a mesma ideologia. Infelizmente, um cidadão é um mero gado em um ambiente público, ele está a mercê de políticos e é totalmente coordenado por esses homens, se ele não concordar e decidir desobedecer tais medidas, sua propriedade é confiscada, ele pode ser intimado, preso, ferido e nos piores, e reais casos, podendo até ser morto pela pátria.

A via democrática é um meio muito simples para se manipular uma massa populacional, porque você é obrigado a participar primeiramente, também ela tem como slogan que tudo é de todos, essa frase é muito tentadora, mas se tudo é de todos, nada é de ninguém, vira uma bagunça essa radicalização de algo publico, como certa tarefa que tem um responsável, se tiverem dois, ocorrem conflitos, e se tiverem vários, ocorrem confusões. Governantes gostam de falar que a Amazônia é de todos os brasileiros, porém, no fundo, o território é do estado e mais ninguém, como sabemos essa floresta é rica em biodiversidade e é desmatada diariamente, o governo não liga para essa relíquia natural, nunca ligou e nunca ligará, pelo simples fato que mato não gera imposto, mas aposto que se tivesse um real dono, ele preservaria essa área, como ocorre nas praias e florestas privadas ao redor do mundo, com isso as empresas conseguem gerar empregos, riqueza, entregar um serviço turístico e ainda melhor, manter o meio-ambiente preservado de forma sustentável.

Você é ensinado pelo monopólio estatal da educação que determinado assunto é certo ou errado, não existe pensamento cético, discordar de professores é pedir para ser ofendido e escutar que você está errado, sem ao menos refletir sobre tal argumento, logo em uma escola controlada pelo ministério da educação, você nunca vai ouvir falar mau da democracia. Quando o governo utiliza a sua violência contra os cidadãos que cometem algum ato, a sua principal falácia é dizer que determinada ação deve ser punida, pois, seu caderno de rabiscos diz que isso é errado, esse caderno de rabiscos se chama legislação, um exemplo disso é confiscar produtos vindos de países estrangeiros sem autorizações fiscais, ou seja, que crime uma pessoa cometeu apenas comprando produtos mais baratos, isso não faz sentido, ela não roubou, agrediu ou matou ninguém, é este cidadão que está sendo vítima de algo. Grande parte da população acredita que esse sistema é perfeito, lindo e igualitário, quando, na verdade, é totalmente farsante e desigual, onde políticos, servidores públicos e outros peões do regime estão no topo do tecido social, a real população está sustentando a base dessa piramide maldita e criminosa. Se alguém não quer participar ou não concorda, não deve ser obrigada por apenas nascer em determinado lugar, ninguém assinou nada para ter que sustentar vermes.

A igualdade é uma das grandes piadas desse sistema, como, por exemplo, a mentira da igualdade na saúde, ela é tida como um direito constitucional para a população, isso é ridículo, como alguém vai garantir a saúde de uma pessoa que já nasce com um tipo de paralisia ou deficiência, não é através de uma canetada no papel que você muda a realidade e as ações naturais da vida, é bonito apenas para ganhar votos e no papel, pois, na realidade é utópico. Chegando em um dos principais direitos constitucionais, que é a propriedade, as leis democráticas não garantem a sua casa e nem nada, oque realmente garante é o princípio logico que foi você que adquiriu determinado bem, não é um político que garante sua casa através de decretos, fora que o próprio estado viola a sua liberdade e a sua propriedade mandando na sua vida. O princípio de direito é algo universal e não rabiscado em um papel, se tudo fosse regido através de burocracias e assuntos mesquinhos, a sociedade nunca teria avançado do seu estado natural de fome, porque sempre teria vários incompetentes regrando todo o resto. Vários filósofos mequetrefes defendem uma ideia estatista, que o homem é mau por natureza, por isso precisamos de um governo para domá-los, mas esse mesmo governo é constituído por homens, temos uma incoerência nesse ponto, não é mesmo.

Governos como o da Coreia do Norte são chamados de democráticos, mas lá você tem zero liberdade, pois, até o cabelo deve ser cortado como o estado deseja. Os povos nórdicos são tidos como exemplos de como ter uma forte democracia, mas vamos com calma nesse assunto, essa teoria não gera riqueza nenhuma, esses países têm qualidade de vida pelo livre mercado e pela liberdade econômica, podemos citar a Noruega que não há salário mínimo e você pode abrir uma empresa em pelo menos quatro dias, algo que você levaria no mínimo três meses no Brasil. A população somada dessas cinco regiões tem mais ou menos 25 milhões de habitantes, esses países juntos têm em média um oitavo da população brasileira, ou seja, controlar menos pessoas é muito mais simples e organizado, mais uma prova que a democracia só se mantém com uma população pequena como ocorria na Grécia antiga onde tudo se originou. Em lugares com alta população, como Brasil, China, Estados Unidos, Índia e Rússia, a liberdade é muito restringida dos indivíduos e o país é um caos político, econômico e cultural.

O libertarianismo explica muito bem o que é uma sociedade sem governo e como ela pode se organizar através de contratos privados entre as entidades, ela não é a ausência de regras, mas sim de regradores, a cada ano essa luta cresce, principalmente graças a tecnologia pela criação de medidas alternativas como a internet, empregos informais e transformação de ideias. O livre mercado inova e cria coisas novas toda hora, neste exato momento tenho certeza que existe alguém pensando sobre uma solução para um problema de outra pessoa, e como ela pode ajudar a resolver isso e ainda ganhar seu sustento. Seja cético e desobedeça sempre esse sistema, escolha a liberdade ao invés da falsa sensação de igualdade. O principal lance democrático que existe, é não ligar para o povo, e querer saber de manter a elite para sugar o máximo do pobre e do rico. Na próxima eleição não deixe outros seres mandarem na sua vida, seus gostos, seu trabalho, sua roupa e na sua propriedade, vote nulo. A lógica é questionar onde vivemos e não aceitar porque já nascemos aqui, não devemos seguir esse pensamento fechado, mesquinho e retrógrado, se anarquize.

Foto do escritor João Paulo Hotequil

Escrito por
João Paulo Hotequil,
atualizado no ano de 2020.